• Rita Carvalho de Matos

As prendas de que menos gostamos

Dentro de dias, iremos oferecer e receber prendas. Umas vão ser uma surpresa perfeita e outras têm um potencial gigante para se tornarem num acumular de culpa e de coisas que não nos fazem felizes. O último artigo do ano tem como objectivo dar-vos sugestões para pôr finalmente fim a este fenómeno: o de guardar prendas que não nos representam, sem culpas.



Vou escrever para quem recebe, mas convido-vos a sentirem que podem estar vocês do lado de quem oferece algo que não agrada. Isto permitirá trabalhar a vossa abertura de espírito em ambos os papéis.



A primeira sugestão é de focarem sempre a gratidão no tempo, no gesto, no investimento, no carinho que qualquer oferta que vos seja feita representa. Na verdade, o “obrigado” que nos ensinaram a dizer é isso. Não é sinónimo de “gosto muito”.


Muitas vezes, sabemos à primeira se gostamos ou não. E nos casos em que o primeiro impulso é negativo, a sugestão é de experimentar. Se for uma peça de roupa é usá-la uma vez, um livro será ler as primeiras páginas, um item decorativo será colocá-lo no sítio mais adequado e sentir... Depois de experimentar “viver” com a oferta, teremos muito mais claro se a queremos ou não e quais os reais motivos.



Por fim, vem a verdade. Se a oferta for de alguém de quem gostamos muito ou com quem fazemos cerimónia, a verdade é muito relevante. Só dessa forma, essa pessoa ficará a conhecer os nossos gostos e poderá, numa próxima oportunidade, oferecer algo do nosso agrado. A forma como vamos partilhar o nosso agradecimento pelo gesto deve também deixar claro o que menos apreciámos: a cor, a textura, o autor, o tamanho, … em nenhuma altura desta partilha, está em causa o sentimento que nutrimos pela pessoa. Este é o passo mais difícil, mas o mais libertador também!


Aproveito assim para vos desejar a todos um Feliz Natal, leve e com consciência sobre o que vão oferecer e receber, permitindo que todos possam viver rodeados apenas daquilo que vos traz verdadeira alegria.




10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo