• Rita Carvalho de Matos

Movimento "Não há despromoção da roupa a “ROUPA DE TRAZER POR CASA”!

Atualizado: 24 de Set de 2019

Expressão tua conhecida ou até mesmo utilizada por ti, quando vestes aquelas calças já sem cor definida e com uma nódoa que nunca mais saiu, mas tããão confortáveis?


Este post é exactamente sobre esse flagelo que assalta quase todas as casas no mundo.

Acho que estamos todos de acordo num ponto; vou chamar-lhe o “Ponto 1”.

É maravilhoso chegar a casa e despir a roupa de trabalho, ou da rua, e vestir aquelas peças que nos fazem logo abrandar, mesmo que tenhamos um montão de coisas para fazer em casa. São normalmente peças simples, em algodão, leves, e têm tudo a ver connosco. No limite, se pudéssemos, andaríamos grande parte dos dias com elas... Ou se calhar não, se forem como eu. Seria impensável trabalhar em “roupa de trazer por casa”. Parece que fico mais preguiçosa e só me apetece preparar um sumo ou um chá, atacar umas pipocas ou pacotes de bolachas. Mas trabalhar não. Por isso, o “Ponto 1”, em que todos estamos certamente de acordo, fica-se pelo bem que sabe chegar a casa e deixar o mundo lá fora na roupa com que saímos.


“Ponto 2” ou o da muito provável discórdia: todas as escolhas que fazemos, todos os dias, em todos os momentos, têm influência em nós próprios. E não vou dar mais do que esta frase de importância ao tema “os outros”: se hoje alguém de quem gostas muito, fosse tomar um café a tua casa, vestirias essa roupa? Fica a reflexão. Seguimos. Se é de ti que tens que aprender a gostar muito, a cuidar todos os dias, e encher-te de energia positiva para engolires o mundo e viveres a vida que vieste cá viver, é com roupa velha que vais fazer isso? É com essa imagem que te queres ver ao espelho? Gostas do que vês ou preferias estar confortável na mesma, mas sentires-te bem arranjado (a)?


Solução KonMariTM à vista, que não falha e pode ser o início do teu mais apaixonante relacionamento, o contigo mesmo: se a roupa já não serve para ir rua, então não serve para mais nada. Agradece todos os momentos que te proporcionou, o bem que te fez sentir e descarta. Escolhe para “Roupa de Casa”, duas peças novas, confortáveis, que te relaxem, que só usarás em casa mas que te farão sorrir e gostar um pouco mais de ti sempre que passares em frente ao espelho.


101 visualizações

Lisboa, Portugal

  • Instagram
  • Facebook
  • Pinterest

©2019 by Happy Routines.